Mark Zuckerberg, do Meta, é acusado de promever fraude com cannabis

Mais de 480 pessoas, de 43 países, apresentaram uma acusação aceita pelo Tribunal da Suécia contra o fundador do Meta.

0
257

Mark Zuckerberg está sendo acusado por ajudar a promover o negócio da Juicy Fields, relacionado com a plantação e distribuição de cannabis , que lesou milhares de pessoas. 

O suposto golpe da pirâmide garantiu retornos de 66% em três meses, mas de repente congelou todos os saques em dinheiro e excluiu suas contas nas mídias sociais.

Havia  cerca de 125.000 contas de investidores na plataforma no momento em que ela entrou em colapso, expondo a realidade da fraude. Olofsson, advogado que está representando cerca de 800 pessoas lesadas pela empresa, diz que provavelmente os US$ 2 bilhões a US$ 2,5 bilhões nessas 125.000 contas já se foram há muito tempo.

O advogado argumenta que Zuckerberg foi altamente negligente como CEO da Meta, deixando de supervisionar quem estava usando as plataformas da empresa. Além disso, alega que seu comportamento negligente foi uma violação dos termos de serviço da própria empresa, o que é considerado crime de acordo com os códigos penais da Suécia sobre fraude. A violação de tais estatutos acarreta uma sentença obrigatória de dois a seis anos.

O advogado revelou anteriormente que, embora a investigação seja desafiadora, para dizer o mínimo, já identificou com sucesso 70 indivíduos, 60 bancos e 40 empresas associadas às operações e publicidade da JucyFields. 

Fonte: CannabisMedicinal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.