Como a Cannabis pode melhorar sua performance

Alguns esportistas afirmam que o uso de cannabis melhora seu desempenho atlético e novas pesquisas avançam para comprovar os benefícios da verdinha.

0
253

A imagem estereotipada de um consumidor de cannabis é uma pessoa deitada assistindo tv por horas e rindo sem parar. Mas cada vez mais estamos entendendo que a verdinha pode ser consumida para diversos fins, em diversas formas, incluindo a prática de esportes.

Estudos norte-americanos relatam que os usuários de maconha que fazem o uso da planta antes ou depois dos exercícios passam mais minutos por semana se exercitando, em comparação aos não-usuários da planta.


A psicóloga social e pesquisadora Angela Bryan liderou uma pesquisa com mais de 600 canabistas praticantes de atividades físicas regulares disseram que usar cannabis antes de se exercitar tornava o exercício mais agradável de se praticar.

A experiência tem sido atribuída à liberação de substâncias químicas no cérebro chamadas endorfinas, que podem dar uma sensação mais prazerosa, mas ainda faltam evidências sólidas disso. Há também um estudo que confirma a euforia induzida pelo exercício através do sistema endocanabinóide, o mesmo sistema receptor da maconha. Bryan especula que a planta pode permitir que os usuários “impulsionem” esses sentimentos prazerosos por isso.

Outra maneira pela qual a cannabis pode incentivar o exercício é ajudando na recuperação, diz Bryan. Em sua pesquisa, 77% das pessoas que usam cannabis durante a prática de exercício disseram que ajuda no pós de treinamentos intensos.

O que os pesquisadores sabem é que a atividade física intensa coloca estresse no corpo. Ele desencadeia uma enxurrada de substâncias químicas conhecidas como citocinas, algumas das quais inflamam os músculos, que se manifesta como dor no dia seguinte. A cannabis pode modular essa inflamação com a combinação do canabidiol (CBD) e do tetrahidrocanabinol (THC).

Bryan explica que, embora o canabidiol (CBD) tenha demonstrado suprimir citocinas pró-inflamatórias, o tetrahidrocanabinol (THC) estimula citocinas pró e anti-inflamatórias. Portanto o CBD pode limitar a sensação de dores musculares, enquanto o THC pode ajudar a prevenir e desencadear o desconforto.

Uma outra pesquisa liderada por Whitney Ogle, fisioterapeuta e pesquisadora de cannabis da Humboldt encontrou inúmeros outros benefícios da combinação de cannabis com exercícios. Das 126 pessoas entrevistadas, 40% diziam que a cannabis aumentava seu foco, concentração e sua consciência corporal – algo que os atletas de elite também já relataram, embora os cientistas ainda não tenham encontrado uma confirmação.

O ex-jogador da NBA Kenyon Martin revelou um número chocante quando perguntado em entrevista quantos jogadores ele achava que fumavam escondidos do público – “Acho que 85% da liga (NBA)”, estimou Martin. “Muita gente que você não acha que fumava. “.

“A maconha pode ser útil para esportes tanto durante a atividade quanto depois”, disse o Dr. Tishler, médico formado em Harvard e especialista em terapêutica com Cannabis.

Além de Martin, Bob Burnquist, Mike Tyson, Eugene Monroe, Liz Carmouche, Matt Barnes, Amy Van Dicken e Megan Rapinoe são também esportistas ativamente canabistas, que defendem seu uso e pesquisa como um avanço para o atleta profissional.

Fonte: C.EU, Insider, Nature

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.