Pesquisa revela benefícios únicos da Cannabis para o tratamento de transtorno bipolar

Estudos revelam que a cannabis é eficaz na melhoria da função cognitiva, ajudando a reduzir a tomada de decisões impulsivas, comum entre os indivíduos com transtorno bipolar.

0
457

Cerca de 46 milhões de pessoas em todo o mundo lutam com os sintomas do transtorno bipolar. Existem três tipos de transtorno bipolar: bipolar I, com sintomas que incluem episódios maníacos que podem durar pelo menos uma semana e podem até exigir internação hospitalar; bipolar II é caracterizada por padrões de episódios maníacos e depressivos, particularmente humores elevados que tornam os pacientes mais agitados e enérgicos; e transtorno ciclotímico, com sintomas que incluem um ciclo rápido de mudanças de humor alto e baixo, passando de excessivamente energético e feliz para depressivo em questão de segundos.

Um dos obstáculos para o tratamento de transtorno bipolar são os efeitos colaterais dos remédios prescritos. Os medicamentos são necessários para ajudar a regular o humor e ajudar o paciente a ter uma rotina mais saudável, porém, comumente apresentam efeitos colaterais como desconfortos estomacais, perda de libido, tremor nas mãos, sonolência, enfraquecimento muscular e até problemas renais.

A cannabis é uma alternativa mais segura e natural que pode ajudar pacientes com transtorno bipolar.

Um novo estudo procurou entender como a cannabis afeta comportamentos cognitivos e direcionados a objetivos entre pessoas com transtorno bipolar, revelando que a maconha pode ter “efeitos exclusivamente benéficos” para essa condição. Os pesquisadores, que apresentaram as descobertas na conferência Neuroscience 2022, observaram que a cannabis era eficaz na melhoria da função cognitiva, ajudando a reduzir a tomada de decisões arriscadas, o que é comum entre indivíduos com transtorno bipolar.

Os pesquisadores também sugerem que a cannabis reduz a atividade dopaminérgica no cérebro para ajudar a suprimir seus sintomas.

“Estudos anteriores sugerem que algumas pessoas com TB aumentaram a atividade dopaminérgica devido a uma expressão reduzida do transportador de dopamina “, concluíram. “O uso crônico de cannabis demonstrou reduzir a liberação de dopamina, portanto, o uso crônico de cannabis pode resultar em um retorno à homeostase da dopamina em pessoas com TB e, consequentemente, normalizar seus déficits em comportamentos direcionados a metas. Estamos envolvidos em estudos adicionais que exploram esse potencial”, escreveram os autores.

Essas novas descobertas só complementam estudos mais antigos relacionando o uso da cannabis medicinal em pacientes com TB. Em ensaios clínicos de 2018, por exemplo, pesquisadores descobriram que o consumo de cannabis está ligado à melhora dos sintomas clínicos do transtorno bipolar e que não afeta negativamente o desempenho cognitivo.

Além disso, estudos anteriores já haviam comprovado a eficácia do consumo da cannabis contra a depressão, o que também ajuda pacientes com TB em seu estágio depressivo.

A cada novo estudo, uma nova descoberta. Se você sofre com as consequências do transtorno bipolar, agende sua consulta com um médico especialista em clinica.whoishappy.com.br e comece logo seu tratamento com maconha medicinal legalizada.

Fonte: TheFreshToast, Healthline

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.