Os benefícios terapêuticos da cannabis podem ser eficazes para diferentes tipos de dores de cabeça.

A dor de cabeça se apresenta como uma dor latejante ou constante que surge em qualquer região da cabeça, bem como na face ou no pescoço; e pode interferir na qualidade de vida.

Alguns tipos de dores de cabeça, como cefaléia, enxaquecas, hemicrania contínua, e outras, podem ser difíceis de lidar, pois duram mais e apresentam sintomas e intensidade mais graves.

Mas a cannabis tem se mostrado como um tratamento promissor.

Tipos de dores de cabeça

As dores de cabeça são normalmente divididas em dois grupos principais:

  • Dores de cabeça episódicas: ocorrem ocasionalmente, costumam ser mais leves
  • Dores de cabeça crônicas: ocorrem com mais frequência e estão associadas a dores mais difíceis de controlar

Especialistas da Stanford Health Care explicam que todas as dores de cabeça também podem ser divididas em primárias e secundárias.

As primárias não são um sintoma de uma condição ou doença mais grave, ocorrem devido à inflamação de partes sensíveis à dor da cabeça e pescoço causada por diversos fatores desfavoráveis do estilo de vida.

Alguns exemplos desses tipos de dores são: enxaqueca, cefaleia tensional, cefaleia hipnica…

Essas dores podem ser tratadas com analgésicos, incluindo a maconha, já que a cannabis tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas que ajudam nas dores de cabeça, e também é um neuroprotetor natural, ajudando a reduzir a produção de possíveis compostos causadores de dores de cabeça.

As dores de cabeça secundárias representam algum problema mais sério, como lesão cerebral, aneurisma, tumor; e essa causa deve ser tratada. Esse tipo de dor de cabeça requer cuidados urgentes.

O uso de maconha nesses casos, para aliviar a dor, deve ser feito com acompanhamento médico.

Tratamentos com cannabis

De forma geral, as dores de cabeça mais comuns (as primárias) podem ser aliviadas com analgésicos ou medicamentos destinados para cefaleia.

Porém, estudos mostram que a cannabis também pode ser eficaz, ajudando a eliminar a dor por meio das vias inflamatória, glutamina, opiácea e serotonina.

Além disso, o sistema endocanbinóide, localizado também no cérebro e na medula espinhal regula diversos processos fisiológicos associados a dores de cabeça, como:

  • Inflamação
  • Dor
  • Regulação do estresse
  • Metabolismo
  • Plasticidade sináptica
  • Termogênese
  • Desenvolvimento neural, etc.

E a cannabis ajuda a modular os receptores CB1 e CB2, do sistema endocanabinóide, resultando em efeitos positivos para aliviar as dores, inclusive, de cabeça.

Mas, embora tenha sido relatado que a cannabis ajuda nas dores de cabeça, os usuários também devem levar outros fatores em consideração, como hidratação, nutrição, sono, estilo de vida, e usar a cannabis em colaboração com práticas gerais de bem-estar para se sentir melhor.

Dependendo do caso de dor de cabeça, a cannabis pode ser usada de diferentes formas: pela via inalada, usando produtos tópicos, comestíveis ou óleos. E a dosagem também pode variar, de acordo com cada caso.

O médico deverá passar o melhor tratamento para diferentes casos.

Enxaquecas

A cefaleia é o termo técnico para dor de cabeça. Já a enxaqueca, que também é chamada de migrânea, é um dos tipos de cefaleia.

A enxaqueca, em específico, ganhou bastante atenção com os tratamentos de cannabis.

O maior número de estudos sobre cannabis e dores de cabeça são focados em enxaquecas.

Um estudo de 2021, realizado por pesquisadores da Universidade do Colorado, Boulder, avaliou pacientes que sofrem com enxaqueca e fazem tratamento com uso de cannabis ou tratamentos prescritos. O estudo mostrou que a cannabis funcionou melhor do que os medicamentos (como os triptanos) para trazer alívio.

O alívio médio relatado com cannabis foi de 75,82%, enquanto os outos tratamentos foram relatados em trazer uma melhoria média de apenas 51,01%.

Mesmo olhando para as pontuações dos pacientes que usaram os dois tipos de tratamento, a cannabis foi classificada como um tratamento mais eficaz.

Em um novo estudo, deste ano, pesquisadores da Universidade do Arizona também mostraram a eficácia do uso de cannabis para o tratamento da enxaqueca.

Os cientistas concluíram que a cannabis pode ajudar a diminuir a frequência de enxaqueca de uma pessoa, mensalmente, e reduzir náuseas e vômitos associados a ataques de enxaqueca fortes.

Além disso, os pesquisadores descobriram que a cannabis era cerca de 50% mais eficaz na redução da enxaqueca em comparação com os tratamentos sem cannabis. Eles relataram que os participantes que usaram cannabis reduziram o número de dias de enxaqueca após 30 dias de tratamento com cannabis e também reduziram a frequência de enxaqueca por mês.

Além disso, os pesquisadores descobriram que aqueles que usaram cannabis como tratamento reduziram significativamente as náuseas e vômitos associados, após seis meses de tratamento.

Especialistas alertam, entretanto, que para a aplicação medicinal da cannabis em caso de cefaleia, o tipo de produto, dosagem, via de administração e frequência influenciam no tratamento.

Portanto, se você sofre de algum tipo de cefaleia e busca tratar com cannabis, é fundamental que isso seja feito com acompanhamento médico.

Agende sua consulta com um médico especialista: clinica.whoishappy.com.br

Fontes: Forbes; Medical News Today; The Fresh Toast

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.