Para além do 4/20, conheça a celebração canábica do 7/10, ou OIL Day.

(Imagem: Marcus Bubbleman)

O número mais emblemático da cultura canábica é, sem dúvida, o 420. Dia 4/20 (20 de abril, quando lê-se do inglês), inclusive, tornou-se o Dia Mundial da Maconha.

Mas também existe uma outra data celebrada pelos canabistas, sobretudo dos Estados Unidos e Canadá, o 7/10 (10 de julho, considerando que em inglês, o mês vem primeiro, seguido pelo dia), também conhecido como OIL Day ou até mesmo Dab Day.

O que é o OIL Day

710 de cabeça para baixo pode ser lido como ”OIL” (óleo).

No universo cannábico, os óleos fazem referência, principalmente, às extrações da erva: Rosin, Hash Oil, Wax, Shatter…

Essas extrações são feitas a partir dos tricomas da maconha, com ou sem solventes, e concentram os canabinóides e terpenos da planta. Portanto, são bem potentes.

Os concentrados costumam ser consumidas através de dabs.

Este método consiste em aquecer o ”prego” (o equivalente a parte do bong onde vai a maconha), e depois aplicar o concentrado diretamente na superfície quente, transformando-o instantaneamente em um vapor inalável.

A maioria dos dab rigs (como o ”instrumento” da foto) são de vidro com pregos feitos de vidro, cerâmica, titânio ou quartzo.

O método tradicional envolve aquecer o ”prego” com um maçarico, mas hoje já existem dab rigs mais fáceis de usar.

Por isso, o OIL Day também é conhecido como Dab Day.

As origens do 710

As origens do 710 são bastante misteriosas.

Fontes online relatam que o termo 710 surgiu no Urban Dictionary em 2010, mas a palavra foi associada à cannabis só em 2011.

Enquanto a história da origem ainda está em debate, desde o início de 2010, o uso do ”710” para se referir aos concentrados foi ganhando força tanto na mídia quanto entre os consumidores de cannabis.

O termo cresceu em popularidade quando o LA Weekly publicou um breve artigo intitulado “710 é o novo 420” em julho de 2013.

2013 também testemunhou a primeira celebração oficial do OIL Day na comunidade cannábica, a Copa 710 (710 Cup, no original).

Celebração do Dab

À medida que a legalização da cannabis se espalha, a prática de consumir os concentrados (dabbing) está se tornando uma maneira mais difundida de aproveitar a cannabis.

Afinal, onde o proibicionismo ainda impera, como no Brasil, é difícil encontrar concentrados de boa qualidade e acessíveis. Portanto, a legalização tem um papel importante também na popularização do dabbing.

A maior vantagem de consumir extrações é que você vai estar ingerindo, idealmente, apenas os tricomas (que abrigam os canabinóides e terpenos) – a melhor parte da maconha.

É importante sempre dar preferência para as extrações sem solventes (Rosin, Bubble Hash e Dry Sift), porque elas conservam os tricomas intactos e garantem os melhores concentrados.

No caso das extrações com solventes, como wax, shatter, BHO (Butane Hash Oil), os solventes podem ”destruir” os tricomas, além de serem perigosas de produzir.

As extrações sem solventes são feitas a partir de processos mecânicos, utilizando apenas água, gelo, pressão e temperatura.

Quer aprender a fazer? O mestre das extrações Marcus Bubbleman ensina no Ganja Talks University!

Se inscreva com o cupom OILDAY e aproveite o Dia do Dab!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.