Combinar álcool e cannabis é um combo perfeito para muitas pessoas. Enquanto, para outras, unir as duas substâncias é uma péssima ideia.

Muitos fatores influenciam nos efeitos dessa combinação. Por isso, é importante entender os possíveis resultados desse mix.

beer-and-cannabis

A maconha e o álcool possuem alguns efeitos similares no nosso corpo e mente: ambos podem levar a reflexos mais lentos, alterações da percepção, sonolência…

Portanto, beber uma cerveja ou um drink e ficar [email protected] ao mesmo tempo leva a um potencialização do efeito das duas substâncias, o que pode acarretar em efeitos colaterais indesejados.

Ainda faltam mais pesquisas científicas que mostrem os resultados dessa combinação. Mas, já existem alguns efeitos conhecidos dessa mistura:

Alterações no julgamento

Tanto o álcool quanto a maconha podem afetar a percepção de uma pessoa. Quando as pessoas combinam as duas drogas, esse efeito pode se intensificar.

O mix pode causar blackouts, perda de memória e uma maior probabilidade de se envolver em comportamentos de risco.

Uma pesquisa mostrou indica que as pessoas que misturam álcool e cannabis são mais propensas do que aquelas que bebem apenas álcool a buscarem ”novas sensações” e se envolverem em situações de risco.

Desidratação

O álcool é um diurético, o que significa que faz com que as pessoas produzam mais urina. Ao longo de várias horas, isso pode levar a desidratação, pois perdemos mais líquidos do que absorvemos.

Usar álcool e maconha juntos pode intensificar esse efeito.

Função cognitiva reduzida

Não é novidade que as duas práticas já isoladas (fumar maconha e beber álcool) causam diminuição da cognição e reflexos mais lentos.

Ao juntar os dois, isso se intensifica.

Dependência

Uma pesquisa de 2017 mostrou que as pessoas que costumam usar álcool e maconha juntos normalmente consomem mais de ambas as drogas.

Essa maior ingestão tanto de cannabis, quanto de álcool pode aumentar o risco de dependência da bebida e uso problemático da erva.

Um estudo de 2019 apóia isso, descobrindo que aqueles que usam álcool e maconha simultaneamente provavelmente bebem mais álcool com uma frequência maior.

Maconha antes ou depois?

Usar as duas substâncias ao mesmo tempo pode levar aos efeitos adversos mencionados acima.

Assim, como dito, pode ser uma boa ideia usar um antes e outro depois. Mas, a ordem de consumo também influência no efeito final.

Fumar maconha depois de beber álcool pode intensificar os efeitos da ganja. A razão por trás disso é que o álcool aumenta a absorção de THC. As pessoas que fumam maconha depois de beber álcool geralmente experimentam uma brisa mais forte.

Algumas pessoas, especialmente aquelas que não estão acostumadas ao consumo de cannabis, podem experienciar um “green out”: sintomas intensos e desagradáveis, como tontura, sudorese, náusea e vômito.

O aumento da absorção de THC também pode causar ansiedade, pânico e paranóia.

Por outro lado, o uso de maconha antes do álcool tem opiniões controversas em relação aos resultados.

Um estudo antigo mostra que consumir maconha antes pode retardar o aumento dos níveis de álcool no sangue, o que pode reduzir a sensação de estar bêbado, levando às pessoas a beberem mais do que o habitual, aumentando a probabilidade de intoxicação por álcool.

No entanto, um estudo recente descobriu que, quando a maconha é usada antes do álcool, há uma tendência de consumir menos álcool e mais cannabis.

Resumindo…

O fato é que usar maconha e álcool juntos pode intensificar os efeitos de ambos. O mais seguro pode ser não misturar.

Mas não sejamos hipócritas: sabemos que as pessoas vão continuar usando essa combinação, o importante é estar ciente dos efeitos, se conhecer e fazer a escolha.

Com as informações acima, só cabe a você decidir o que funciona melhor para você.

Fonte: Medical News Today

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.