Quem já experimentou maconha junto com outras substâncias psicodélicas costuma afirmar que a experiência é mais intensa.

Uma descoberta recente parece comprovar essa relação.

(Imagem: reprodução Healthline)

Pesquisadores do Imperial College London descobriram que consumir maconha junto a substâncias como psilocibina, LSD, DMT, ayahuasca ou mescalina aumentava a intensidade da viagem de uma maneira dependente da dose.

De maneira sucinta: a maconha parece aumentar os efeitos dos psicodélicos, intensificando a experiência.

O uso de cannabis junto com psicodélicos foi “associado a maiores pontuações de experiência do tipo místico, dissolução do ego e alterações visuais”, afirma o estudo, publicado na revista Psychopharmacology, no último mês. Em geral, quanto mais maconha uma pessoa diz ter usado, mais intenso é o efeito psicodélico.

Houve uma exceção única a essa tendência quando se tratava de “aspectos desafiadores da experiência psicodélica”, como sentimentos de medo, tristeza e insanidade. Pessoas que consumiram doses mais baixas de cannabis em conjunto com as substâncias tiveram menos experiências desafiadoras em comparação com pessoas que não usaram maconha, mas aquelas que tomaram altas doses de cannabis tiveram mais desafios.

Como funcionou a pesquisa

Os pesquisadores analisaram 321 pessoas que descreveram vários aspectos de sua experiência com psicodélicos. Com isso, foi considerado se eles usaram cannabis ao mesmo tempo e, em caso afirmativo, quanto.

Os participantes foram convidados a responder uma série de perguntas sete dias antes e um dia depois da pesquisa, uma “experiência planejada com um psicodélico serotonérgico”. As perguntas abordaram uma ampla gama de fatores, incluindo experiências místicas, descobertas emocionais e dissolução do ego.

“Dadas as altas taxas de uso de cannabis em conjunto com o uso de substâncias psicodélicas, a pesquisa atual tem implicações importantes para a educação em redução de danos, mas pode, eventualmente, também ter implicações para o uso terapêutico, considerando que alguns dos efeitos psicológicos terapeuticamente desejáveis ​​associados a psicodélicos podem, em teoria, ser potencializados pelo uso concomitante de cannabis”, afirma o estudo.

Claro, existem algumas limitações para um estudo que analisa dados subjetivos, observaram os pesquisadores. Pelo fato de eles estarem presentes apenas de forma virtual para observar os participantes, há alguma incerteza sobre a precisão das dosagens e do tempo de administração que os participantes relataram, por exemplo.

De qualquer forma, os autores afirmam que os dados iniciais são um bom ponto de partida para estudos futuros.

“É bastante plausível que alguns indivíduos possam usar cannabis na tentativa de alterar os efeitos ou experiências principalmente induzidas pelo psicodélico, da mesma forma que alguns usuários de cannabis relatam o uso da maconha para ‘automedicar’ sintomas psiquiátricos”, escreveram os autores.

“Pesquisas futuras controladas são necessárias para avaliar melhor as interações causais entre a cannabis e os psicodélicos em relação aos efeitos psicológicos agudos e mais duradouros”.

“No geral, este estudo forneceu um primeiro insight quantitativo sobre a modulação dos efeitos psicodélicos subjetivos da cannabis”, disseram eles.

Fonte: Marijuana Moment

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.