O cânhamo é apenas uma denominação para a maconha cultivada com foco no aproveitamento das fibras e sementes, com níveis de THC mínimos.

Portanto, ”cânhamo” é sinônimo da planta Cannabis Sativa L., o que o difere é a forma de cultivo e a finalidade de uso. 

Então, se é a mesma planta, dá para fumar o cânhamo?

(Imagem: adaptado de DW)

A resposta simples é: sim. 

Porém, por possuir níveis muito baixos de THC (o composto mais procurado quando se trata de vaporizar a maconha), fumar cânhamo não é algo popular. 

Características do cânhamo

O cânhamo cresce alto com folhas finas, uma caracterização da maioria das plantas Sativas, em geral.

A planta cultivada como cânhamo tem quatro componentes principais (caules, sementes, raízes, folhas e flores), que têm sido usados para múltiplas finalidades. 

Os caules do cânhamo têm duas partes principais: as fibras e o núcleo. Historicamente, as fibras de cânhamo foram usadas para fazer cordas, papel e tecidos, enquanto o núcleo foi usado ​​para fazer materiais de construção, como o concreto de cânhamo.

As sementes de cânhamo, por sua vez, ricas em proteínas e gorduras saudáveis, têm sido usadas para fazer diversos tipos de alimentos, rações para animais, óleos, produtos de saúde, e até tintas e combustíveis. As raízes do cânhamo são usadas para criar certos medicamentos e compostos, enquanto as flores e folhas do cânhamo também são utilizadas medicinalmente e em produtos fumáveis.

(Imagem: reprodução Hemp Foundation)

Com o regime proibicionista ao redor do mundo, o cânhamo se tornou ilegal no século passado. 

Porém, recentemente, seus potenciais têm sido amplamente reconhecidos, e a liberalização do cultivo do cânhamo já é vigente em boa parte dos países.

A diferenciação entre cânhamo e maconha

Como mencionado, o cânhamo e a maconha vêm da mesma planta, Cannabis Sativa L., mas diferem nas finalidades, portanto, os níveis de compostos químicos também se distinguem. 

Ou seja, a cannabis ou maconha (que é a mesma coisa) tem como foco principal o consumo dos canabinóides e terpenos. 

Já o cânhamo (reitera-se: a mesma planta) não vai causar os efeitos psicoativos por conter baixos níveis de THC. Porém, o cânhamo também possui canabinóides e terpenos, em menores concentrações, por conta da maneira do cultivo. 

(Imagem: reprodução Gardener’s Supply Company)

Assim, fumar cânhamo não vai deixar você chapado, mas ele possui propriedades terapêuticas, e talvez você possa sentir um leve estado alterado depois de fumá-lo, sobretudo uma sensação de relaxamento. 

Mas a única maneira infalível de saber como o cânhamo afetará seu corpo é consumindo para ver.

Consumindo cânhamo

Em termos de vaporizar/fumar o cânhamo, já comentamos que, sim, é possível.

Dispensários vendem pre-rolls de cânhamo para quem quer aproveitar outros canabinóides e terpenóides que não o THC. Também são bastante comercializados como alternativa para quem quer parar de fumar tabaco. 

(Imagem: reprodução Department of Agriculture)

Importante ressaltar que o sabor do cânhamo pode ser um pouco desagradável por conta do perfil de terpeno. Portanto, as maneiras mais comuns de consumir são: vaporizar destilados com CBD e aditivos de terpeno, ingerir comestíveis feitos com cânhamo, utilizar cremes tópicos, tinturas, e também comer suas sementes.

Fonte: The Bluntness

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.