Boa parte das embalagens de produtos canábicos legais são feitas de plásticos, desde pre-rolls (baseados que já vêm bolados) até edibles, a maior parte dos produtos são comercializados em camadas de embalagens de plástico descartáveis

Já pensou o impacto ambiental que isso pode gerar?

A regulamentação da maconha no Canadá e alguns estados norte-americanos exige proteção extra na embalagem e rotulagem de produtos canábicos, a fim de prevenir o acesso de crianças aos produtos. Ao mesmo tempo, as embalagens e rótulos devem ser funcionais para que consumidores e até mesmo idosos consigam ter um acesso descomplicado aos produtos. 

Pode ser bastante desafiador criar embalagens para produtos da cannabis, de maneira a comprometer o menos possível o meio-ambiente. Mas a Sana Packaging aceitou o desafio e foi além: criou alternativas sustentáveis para embalar produtos da indústria canábica através do conceito de economia circular.

Fundada em 2016, nos Estados Unidos, a marca projeta e desenvolve embalagens de cannabis para uma economia circular usando materiais à base de plantas, recuperados e reciclados.

A fim de garantir uma economia circular para as embalagens, a Sana Packaging utiliza materiais que contribuem com o meio-ambiente ao longo do ciclo de vida, como plástico de cânhamo ou plástico reciclado do oceano.

(Imagem: reprodução Sana Packaging)

Através de suas soluções, eles repensam as embalagens para eliminar o uso desnecessário de plástico, utilizando materiais 100% recicláveis, reutilizáveis e recicláveis. E todas as embalagens são livres de produtos químicos nocivos. 

O impacto no meio-ambiente é impressionante: com o desenvolvimento de suas embalagens ecológicas, 

  • 255 toneladas de materiais feitos com resina à base de petróleo virgem foram substituídas por materiais com resinas recuperadas ou à base de plantas
  • 195 toneladas de CO2 sequestrado ou evitado
  • 155 toneladas de plástico recuperado do oceano
  • 70 toneladas de plástico de cânhamo utilizado
  • 839.500 Kwh economizados em energia elétrica 

Em entrevista, o co-fundador e CEO, Ron Basak-Smith, compartilhou com a gente sobre sua trajetória na indústria da cannabis, os desafios em empreender através da economia circular, e suas motivações em investir em soluções ecológicas e sustentáveis para a indústria legal da maconha. 

O que te motivou a empreender na indústria da cannabis e como você teve a (incrível) ideia de criar uma alternativa sustentável em embalagens para essa indústria?

Eu comecei a Sana Packaging como um cliente insatisfeito. Moro no Colorado desde 2011 e vi a transição do mercado medicinal para um mercado recreativo legal. Com o tempo, comecei a perceber o desperdício de embalagens que eu mesmo estava criando. Eu também sabia que não era o único que criava resíduos de embalagens descartáveis. Pensei que deveria haver uma solução para isso e que a indústria da cannabis apoiaria embalagens que pudessem reduzir o impacto no meio-ambiente. 

Quais são os objetivos principais da Sana Packaging?

Reduzir o impacto das embalagens descartáveis ​​dentro do espaço da cannabis e fazer a transição da indústria para um modelo circular de embalagem.

A Sana Packaging já conta com soluções incríveis para o mercado, vocês têm mais projetos sendo desenvolvidos?

Sim, atualmente estamos desenvolvendo uma maneira de pegar de volta embalagens de cannabis usadas e transformá-las em novas embalagens para a indústria. No momento, isso está sendo financiado por um investimento que recebemos do estado. Esperamos ter esse programa em andamento no início de 2022.

Embalagem e rotulagem são assuntos delicados na indústria da cannabis, uma vez que existem várias regras e regulamentação para cumprir. Ao mesmo tempo, é necessário garantir segurança na embalagem e rotulagem de produtos canábicos. Qual sua opinião sobre as regulamentações existentes?

Acho que os regulamentos são úteis quando permitem que as pessoas saibam informações importantes, como dosagem ou constituintes. Estou mais preocupado com as regulamentações que vêm do medo da cannabis e tornam mais difícil colocar os produtos no mercado. A embalagem à prova de crianças para produtos não ativados é estranha para mim, pois produtos como o álcool são mais nocivos e não exigem resistência para crianças.

Os números das ações sustentáveis da Sana Packaging são impressionantes (como energia poupada, CO2 sequestrado ou evitado, plástico do oceano recuperado, e por aí vai…). Denver ou o governo estatal tem programas de incentivo para empresas que promovem ações ecológicas e têm objetivos sustentáveis?

Obrigado! Não temos visto muitos incentivos para empresas do varejo ou consumidores em relação a embalagens no Colorado que promovam ações ecológicas. Esperamos ver mais incentivos no futuro. Sabemos que isso ajudaria as empresas a avançarem em práticas de negócios sustentáveis. Como mencionado acima, recebemos um incentivo do governo para ajudar a trazer embalagens circulares para a indústria de cannabis. É muito bom que o estado esteja fornecendo capital para construir soluções inovadoras.

Você acredita que, atualmente, o mercado já compreende a real importância da economia circular? O quão difícil você considera que é educar as pessoas sobre a relevância disso?

Eu acho que acreditamos no conceito, mas não temos sistemas em vigor ou disposição para mudar os modelos econômicos que usamos atualmente, os quais garantem o menor custo de produção. Nossos modelos atuais ignoram as externalidades ambientais com as quais todos nos preocupamos. As empresas e o governo precisarão redefinir como fazem negócios e passar muito tempo instruindo os consumidores sobre por que uma transição é necessária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.