Provavelmente você já ficou preocupado que alguém fosse encontrar sua cannabis por conta do cheiro. Guardar aquela ponta na mochila, ou guardar a maconha na mala, pode te dedurar com o forte aroma que fica.

Com isso, acabamos utilizado diferentes técnicas para armazenar maconha discretamente, guardando em um lugar que ninguém vá perceber. 

Um ganjapreneur em específico achou a solução perfeita para manter sua maconha longe do alcance dos filhos. De maneira inovadora, Skip Stone desenvolveu bags anti-odor e seguras, criando uma maneira discreta de armazenar a cannabis.

As bags que ele criou para solucionar um problema seu, se tornaram um sucesso entre seus amigos e, assim, nasceu a STASHLOGIX, no Colorado (EUA).

A tecnologia anti-odor dos produtos da STASHLOGIX é conhecida mundialmente e, hoje, a empresa já desenvolveu diversas outras soluções, como potes herméticos e ”tubos porta beck’‘, que são seguras e buscam garantir a discrição. 

Às vezes, parece que basta ter uma ideia que ninguém pensou antes para ter sucesso. Mas na indústria da cannabis não é exatamente assim. Por ser um mercado novo, existem obstáculos para quem quer se aventurar na área. Mas para quem está disposto a enfrentar, as recompensas de trabalhar com a cannabis são gratificantes. 

Em entrevista, Skip Stone, criador das bags anti-odor mais famosas que existem e CEO da STASHLOGIX, compartilha com a gente sobre sua trajetória na indústria canábica, sua relação com a maconha, últimas invenções da empresa, legalização nos Estados Unidos, e – bônus – conselhos para quem se tornar um ganjapreneur. 

Como era sua relação com a cannabis antes de começar a empreender na área? Você já consumia recreativamente ou medicinalmente?

Eu experimentei cannabis pela primeira vez com 11 anos, por pura pressão de um amigo e do seu irmão mais velho. Eu gostei, mas me senti culpado, então não usei novamente até meus últimos anos do ensino médio. Porém, no meu segundo ano de faculdade foi quando eu realmente me liguei com a cannabis. Uma noite, eu comi cookie de maconha que eu fiz e foi então que eu percebi o quanto eu amava cannabis e que provavelmente sempre amaria. Mas quando eu comecei a STASHLOGIX, eu já tinha uma carreira de 20 anos na indústria de tratamento de água, porém, a oportunidade de poder me envolver no recém legalizado mercado da cannabis era boa demais para ignorar. Eu vi como uma oportunidade de poder ajudar a retirar o estigma negativo que existe em torno do maconheiro. 

A ideia para a primeira bag da STASHLOGIX surgiu a partir de uma necessidade pessoal sua, certo? E depois evolui para soluções e inovações maravilhosas para consumidores de cannabis. Antes de começar a desenvolver as primeiras bags, você já tinha pensado em empreender na indústria da cannabis?

Quando a cannabis se tornou legal no Colorado, em 2014, eu sabia que eu tinha que me envolver e testemunhar a evolução da cannabis legal em primeira mão. Eu comecei a STASHLOGIX para resolver problemas meus, eu amava edibles mas me preocupava em tê-los em casa por medo de duas crianças pequenas acidentalmente comerem o ”doce” errado. Eu também queria manter minha maconha organizada, porque existiam muitas strains e formas de consumo disponíveis. O plano da STASHLOGIX é continuar a melhorar a experiência de armazenamento da cannabis, nossas mais novas invenções são os SmartJars, que são potes herméticos portáteis, que medem e controlam a umidade. 

Qual sua parte favorita em trabalhar na indústria da cannabis e qual o maior desafio? 

Trabalhar na indústria da cannabis tem ótimas vantagens, como todas as pessoas maravilhosas, as conferências, parcerias… E é muito bom conseguir ofertas da indústria para a cannabis. O acesso à financiamento é nosso maior desafio. Investimentos são a parte mais desafiadora porque a maioria dos investidores da cannabis não são grandes investidores de capital de risco, a maioria são investidores “anjos” individuais, que são muito mais difíceis de encontrar. O financiamento só está disponível a taxas de juros ridiculamente altas. Sem financiamento adequado, é muito difícil ter sucesso. 

A cannabis para uso medicinal e adulto é legal no Colorado há um tempo já, o que facilita trabalhar nessa área (especialmente quando você compara com empreender com cannabis onde ainda é ilegal, como no Brasil). Entretanto, nos Estados Unidos, a maconha ainda é ilegal federalmente, como a falta de uma regulamentação à nível feedral afeta os ”cannabusinesses”? Você acha que o novo governo federal vai legalizar?

Sendo ilegal federalmente, torna a indústria da cannabis mais difícil e mais cara de empreender para os canna-businesses. Porém, quando se tornar legal federalmente, as grandes corporações provavelmente entrarão e dominarão as startups, então, de certa forma, pode ser melhor permanecer ilegal por mais algum tempo. Eu não acho que o governo Federal vai legalizar a cannabis totalmente tão cedo, em vez disso, acho que eles darão pequenos passos, como o sistema bancário, mas não legalização em larga escala. O Congresso é composto por um grupo demográfico mais velho, e esse grupo é o que menos apoia a legalização, independentemente da opinião pública.

Se você pudesse dar um conselho para quem quer começar a empreender na indústria canábica, qual seria?

Certifique-se de ter algum apoio financeiro antes de lançar seu negócio canábico. A maioria dos canais de marketing está bloqueada para empresas da área da cannabis, o que significa que é muito mais difícil fazer com que sua empresa seja notada. A vantagem é que existem poucas grandes corporações competindo no espaço, mas a indústria da cannabis está começando a se tornar muito competitiva. Timing é tudo para uma startup, então certifique-se de lançar seu negócio ou solução no momento certo, nem muito cedo, nem muito tarde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.