A cidade de Armação dos Búzios, localizada na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, acaba de se tornar a primeira cidade do Brasil a adotar novas políticas em relação à cannabis com fins medicinais.

A liberação do receituário de Canabidiol para tratamento de crianças autistas e aquelas que apresentam crises convulsivas recorrentes foi aprovada no último dia 20, durante a VIII Conferência Municipal de Saúde, que aconteceu na cidade.

O tema da conferência foi “Saúde Mental: Direito e Compromisso de Todos — Consolidar Avanços e Enfrentar Desafios”, e os participantes apresentaram projetos relacionados à temática. Na ocasião, foram propostas a prescrição do CBD como potencial terapêutico e facilitar o acesso ao medicamento gratuitamente.

As propostas foram aprovadas e, além da prescrição de CBD pela comunidade médica do município estar liberada, o canabidiol também foi incluído na Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume).

A Secretaria de Saúde do município está preparando uma nota técnica referente aos benefícios da cannabis medicinal.

A Secretaria afirmou que ”hoje temos no município de Armação dos Búzios cerca de 300 crianças autistas e não temos, ainda, o número total de crianças portadoras de transtorno mental. Não só as crianças autistas serão beneficiadas, mas também aquelas que apresentam crises convulsivas recorrentes”.

Importância do acontecimento

Búzios é a primeira cidade do Brasil a dar esse passo e busca favorecer o acesso à cannabis com fins medicinais.

O projeto é inovador no país e vai beneficiar principalmente quem não tem condições de arcar com os custos do medicamento com CBD, que é importado e custa em torno de R$ 2 mil.

Além disso, a nota técnica preparada pela Secretaria da Saúde do município, demonstrando os benefícios da cannabis para fins medicinais, promete promover o conhecimento e informações sobre a planta, possibilitando que mais pessoas conheçam tais benefícios.

Esse posicionamento pioneiro do município é um passo importante para impulsionar novas políticas em relação à cannabis medicinal no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.