Um dos efeitos negativos da cannabis é que ela pode causar ansiedade e paranoia, porém, um professor de psicologia e pesquisador da Universidade de Southampton, no Reino Unido, pensa diferente. De acordo com o site Broadly.com, existe um grande número de estudos que sustentam a ideia de que paranoia, ansiedade e transtornos compulsivos podem ser causados pela maconha, porém, seriam fatores mínimos de risco para que o usuário desenvolvesse alguma dessas enfermidades.

De acordo com o pesquisador britânico Conal Twomey, esses estudos são análises pontuais e sectárias dos casos apresentados em estudos transversais, e não estudos longitudinais. Estudos transversais são aqueles em que se examina um ponto específico de algum objeto, em detrimento de um estudo de caso longitudinal, que seria uma pesquisa mais ampla sobre o objeto, podendo levar meses, até anos para se observar de fato um resultado concreto. É como analisar uma cena de um documentário, e analisar o documentário como um todo.

Estudos longitudinais foram responsáveis por grandes descobertas, como a falta de conexão entre cannabis e câncer de pulmão, e também sobre os efeitos da cannabis em mulheres grávidas. O pesquisador britânico indaga que, “estudos limitados, como os transversais não podem ser fontes de conclusão para casos como uso de cannabis. A pergunta a se fazer é: o uso de cannabis está causando ansiedade, ou pessoas que tem ansiedade tendem a recorrer ao uso da cannabis em decorrência de suas propriedades medicinais que aliviam o stress?”.

Quando analisando estudos longitudinais sobre a conexão cannabis-ansiedade, o pesquisador descobriu que até mesmo os usuários mais assíduos de cannabis tinham somente 1,15% de chance de desenvolver distúrbios relacionados a stress ou paranoia, ou seja, as chances de desenvolver um transtorno ansioso ou algo parecido, até mesmo para os mais entusiastas da cannabis, são bem pequenas, mesmo comparando-se com usuários esporádicos e não-usuários.

Ainda, um estudo sueco de três anos, publicado no ano passado, demonstrou não haver nenhuma ligação concreta entre o uso de cannabis e desenvolvimento de patologias neurológicas ou comportamentais, como depressão e ansiedade, indicando que a ideia de que a planta esteja por trás dessas doenças seja nada mais que um mito.

Fontes: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26773900

http://hightimes.com/news/anxious-paranoid-its-probably-not-the-weed/

https://broadly.vice.com/en_us/article/some-good-news-for-once-smoking-weed-wont-give-you-anxiety

http://jech.bmj.com/content/early/2017/01/04/jech-2016-208145.abstract

Imagens: cannabiscapitol.com/; pinterest.com/;

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.