Novos mercados levam a novos produtos, e consequentemente, a novas formas de consumo. Na indústria canábica, a tendência de um futuro próximo pode ser a da microdosagem.

Buscando uma melhor relação entre benefícios e efeitos colaterais, é cada vez maior o número de usuários que dosam de maneira mínima o consumo de THC, afim de aproveitar os benefícios sem alguns ‘traumas’ como paranóia ou crises de ansiedade.

A melhor forma de microdosar a maconha é através de comestíveis e estima-se que o ideal seja de 5 a 10 miligramas de THC. Quando fumada, não há como precisar essa dosagem, mas o ideal é que apenas uma ou duas tragadas bastem para os efeitos desejados.

Algumas empresas de comestíveis, como a Kiva e a Défoncé, ja se especializaram em produtos de alta qualidade e pouca dosagem, como mini-chocolates e brownies com baixo teor de THC.

Os novos padrões de consumo da cannabis cada vez mais se distanciam dos estereótipos do senso comum presente ainda em boa parte da sociedade, interagindo com diferentes segmentos da população e gerando novos conceitos de abordagem a esta erva que pode trazer muitos benefícios quando consumida de maneira consciente e responsável.

Fontes: http://mashable.com/2016/11/11/marijuana-microdosing/#jnO2BOzzGSqF

Imagens: businessinsider.com/; leafly.com/; mashable.com/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.